sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Ψ Marte: O Arquétipo do Guerreiro

Simbolo de marte      
   Marte - O Arquétipo do Guerreiro, a Energia Masculina
*Para os gregos e romanos, Marte simbolizava a guerra e o sangue. *Ares, na mitologia grega, era o deus da guerra. Filho de Zeus (deus dos deuses).
*Na mitologia romana, Ares era identificado como deus da guerra, da agricultura, do gado.
*Marte simboliza a própria essência do impulso guerreiro necessário para empreender a luta constante da qual depende a sobrevivência terrena.


*Simboliza o impulso para a ação, auto afirmação e a satisfação do desejo, a energia biológica dinâmica que impulsiona e realiza nossas necessidades. 

*Marte representa também nossos instintos para lutar contra ameaças reais visando a autopreservação.

*A pura expressão de marte é um bebê chorando com raiva quando ele precisa de comida ou atenção.

*Para Winnicott, a agressividade que alguns bebês manifestam, nunca é uma questão exclusiva da emergência de instintos agressivos primitivos, mas também do meio ambiente.


(...) "Quando a mãe renuncia de má vontade ou com excessiva lentidão o seu papel de amamentadora, surge no bebê o ódio e a necessidade de liberar-se." 

(...)  "Se o ambiente é invasivo e falha, no sentido de persistir em padrões de adaptação dos quais o bebê já não necessita, pode ocorrer uma introversão: o bebê se recolhe e passa a viver no mundo subjetivo. A recuperação de uma introversão patológica envolve um retorno para fora, para um mundo que a criança vê cheio de perseguidores e, quando a criança chega neste ponto, regularmente ela se torna agressiva." (Winnicott).

(...) "Em termos da fenomenologia, é preciso atentar para o fato de que a fraqueza, o retraimento, a omissão são tão agressivos quanto a manifestação aberta de agressividade. Ser roubado é tão agressivo quanto roubar. Suicídio é fundamentalmente igual a assassinato." (Winnicott).

*Quando o arquétipo marte está super ativado e sem comando libera comportamentos agressivos fortuitos.

*O crime passional e a violência sexual são comportamentos lamentáveis, produto de um homem fraco, imaturo e rudimentar.  

 *O que é o machismo? É a masculinidade acuada. O macho acuado interpreta o enigma da diferença entre os sexos como uma desigualdade de valor. E a mulher não seria diferente dele mas inferior.  (Rita M. Kehl)


*Quando o arquétipo Marte está funcionando de forma saudável, as pessoas vão sentir a energia vital, força e coragem, e vão expressá-las de maneiras não ameaçadora e não agressiva. Experiências sexuais serão intensas e vividas com sensibilidade, visando o bem estar do parceiros envolvidos.

*Ao mesmo tempo, a tendência é sempre buscar alternativas não violentas para os conflitos, soluções que beneficiem a coletividade. 

*Quando a energia de Marte é reprimida, as pessoas podem ter baixo consumo de energia, uma incapacidade de se defender, sofrerá conflitos e impotência  na área sexual.
Ψ Imaginação Ativa - Reativando o Arquétipo do Guerreiro: 
*Segundo JUNG,  somos todos uma sinergia psicológica de muitos arquétipos: guerreiro, puritano, mágico, rei ou rainha, nobre, feiticeiro ou feiticeira, herói ou heroína ...

*Aplique a técnica da Imaginação Ativa, convoque o deus marte para o seu mundo, ele virá! Ele sempre esteve com você! 

(...) e quando você menos esperar estará forte, sedutor, viril cheio de energia novamente, porque se você pedir com sinceridade tudo lhe será dado ... pois assim querem os deuses!

*Para acionar o arquétipo do Guerreiro inicia-se o ritual criando um espaço sagrado. 

*Cerque-se da cor vermelha. Pedras e flores vermelhas. Rubi. Algo esculpido com ferro. Estude os deuses da guerra. Quebre um mau hábito. Comece um programa de exercícios. Mantenha uma postura imponente, elegante, pois um guerreiro não anda curvado!

*O verdadeiro guerreiro sabe que na luta pela vida basicamente três coisas são  necessárias: Tenacidade, Conhecimento e Planejamento.

*Se você estiver doente, triste, sem vitalidade e aprisionado no cárcere de suas próprias mentiras, tente recapitular os momentos de alegria em que quase foi um guerreiro.


*O homem fraco não é livre,  enfraquece a si e aos outros lhes causando sofrimentos.

*Triste e aprisionado no seu egoísmo,  homem fraco tentará forçar os acontecimentos e as pessoas alimentando sentimentos de ódio e vingança e ficará completamente só, abandonado e infeliz.

*Esses estados aflitivos devem ser controlados pela presença de uma mente serena.  É o princípio da cura.

*O Guerreiro alerta: Seja amável, gentil, sereno, porém, astuto. Seja 100% responsável por si. Assim você estará no comando, sem ninguém para culpar, nem culpar um  destino pré estabelecido.
Se você responsabilizar outros por sua dor, você caiu na armadilha.


*Esse arquétipo ajuda-nos a afirmar o nosso poder e a nossa identidade no mundo. Esse poder pode ser físico, psicológico, intelectual ou espiritual. 

*A nível físico, o arquétipo do Guerreiro afirma que temos o direito de estar vivos e saudáveis. A consciência do Guerreiro inclui a disposição e a capacidade de luta e defesa.

*A nível psicológico, a consciência do arquétipo está relacionada com a criação de limites saudáveis em relação aos outros e de fazermos valer os nossos direitos. 

*Intelectualmente, o Guerreiro ajuda-nos a discernir, a ver que caminho, que ideias, que valores são mais úteis e favoráveis à vida.

  Fonte: I Ching O Livro da Sabedoria - Lama Zopa Norbu - Prof Roque Enrique Severino
*Moore, R., & Gillette, D. (1990). King, guerreiro, mago, amante: Redescobrindo os arquétipos da masculinidade madura. San Francisco: H.Collins.
*O livro completo da Mitologia Clássica - Bolton, Lesley   Editora: Madras. 
Os Arquétipos e a Evolução Humana - Carol  Pearson - Harper & Row, 1989
https://www.youtube.com/embed/XRCIzZHpFtY?rel=0
 Ψ  Fatima Vieira - Psicóloga Clínica

5 comentários:

Guaraciaba Perides disse...

Magnífica postagem! perfeita.
Um abraço

psique disse...

Olá Guaraciaba Perides,
agradeço sua visita e comentário, um abraço!

Cláudia Pires disse...

Excelente!!! Agradeço muito!! Abraço!

B. Ferrari disse...

É de pessoas como vocee que o mundo precisa, as que fazem a diferença.
Eternamente grato pelo artigo.

Abraços!

psique disse...

B. Ferrari, obrigado, abraço Fátima Vieira