domingo, 4 de dezembro de 2016

Ψ Sonhei... Com o Pássaro Azul

"... pra que nome? ele era azul e voava." (Mario Quintana)

"Um sonho não interpretado é como uma carta não lida." (Talmud)

O Arquétipo do Pássaro: "Os pássaros são mensageiros dos deuses, eles carregam nossas preces."

*A ponte entre o céu e a terra. É um piscar de Deus. Um 
Insight. 

*Uma parte de você está ativa durante o sonho. Onde você acessa a consciência do que se torna um cartão postal enviado para despertar a pessoa que dorme de dia.

*Cada noite você viaja para uma terra estranha para através do sonho entender a verdadeira essência de quem você é, e que não se reconhece durante o estado de vigília.

*Ao sonhar você acessa um 'lugar', como se não houvesse nenhuma casa para onde voltar.

*Ao retornar, você meio desconcertado observa através da soleira da porta onde 'os dois mundos se tocam' ... você sabe que esteve viajando através de uma rede que transcende qualquer fronteira.

*Tênue é  o sonho, como o nosso destino... se tentarmos segurá-lo acabamos por perdê-lo.'  No silêncio ele nos fala, mas se tentarmos falar o destino se cala.

*Não mate o seu pássaro no vôo. Já dizia o mestre: se você não quer nada do TAO, você o tem.

*O SONHO:  (...) um pássaro azul voando suavemente sobre a minha cama, me olhando ternamente; ele procurava sua companheira e a confundiu com um cobertor azul... (feito o homem esquizofrênico que confundiu sua mulher com um chapéu!). Eu ri muito do pássaro  confuso.
*Elemental: ar = pensamento, comunicação, criatividade, espiritualidade, imaginação, maior consciência. Ampliação dos horizontes, buscar novas aventuras, humor.
*Totem pássaro azul: energia, clareza, comunicação, ou alertando para a falta dela.

*Transcendência, libertação. Totalidade. Um peso que sai dos ombros. Espiritualmente Livre! 

*Plumagem azul cintilante: Fim de um ciclo triste em que você esteve afetado por emoções adiversas. Azul espírito elevado.

*Viagem do eu mais profundo, sem limites... Aprimoramento espiritual, iluminação.

*Traçar um novo rumo. Mover idéias para a realidade. Seguir o seu coração. Fé. Viagens físicas ou psíquicas. Mais lazer, alegria.

*Sensações que eu senti ao me deparar com o pássaro azul: surpresa, paz, gratidão, alegria. Desejo de tocar o céu e não querer voltar. Ele parecia me desafiar: Se você quer voar se arrisque mais... Não fique bicando na cama... (Isso também o pássaro azul murmurou no sonho). 

*Ela pensa: um dia estarei livre prá sempre. Meu corpo e mente às vezes voam sem sincronia. Somente nos sonhos eles se encontram e levitam suavemente.

*Agora ela é um mítico pássaro azul, flutuando na vida... nas viagens astrais as vezes paira sobre o mar, as vezes num belo jardim... E pensa: Se a vida é  um mergulho em águas profundas, prefiro voar eu não sei nadar... e na terra por vezes sinto que não pentenço.  

*O pássaro diz que ela é só um projeto de anjo por isso vôa  tão raso... mas ele não sabe que ela já lidou com pessoas desonestas e passou por lugares sombrios, onde até os anjos voariam sentados! Não é fácil estar num penhasco com as asas machucadas... Ela mais parecia um passarinho arrepiado. 

(...) agora sua asa está quebrada, por vezes ela chega a pensar que foi erro de fabricação... O longo período de isolamento era para balanço e conserto.

*Diz o sábio: é sempre mais escuro antes do amanhecer. É preciso alcançar sua sombra antes da luz, abrace sua sombra.

*E pensava: você acha que a vida é justa e que ainda há esperanças? A esperança existe diz o poeta, mas não é para todos... então ela começou a enxergar todos os seres vivos com compaixão.

*A compaixão e a única forma de tocar a face de Deus. Ao ajudar um menos favorecido ajudamos a nós próprios. A nossa indiferença e só a nossa dor disfarçada.

*Quando a escuridão tomou conta do seu coração ela parecia uma flor retorcida

*Amaldiçoou seu destino que quase lhe tirou a sanidade... achou tratar-se de um castigo indigno, concedido pelos deuses incapazes de amar... 

*Ela já estava quase se acostumando com a sua tristeza, o desfile de cicatrizes... chegou a pensar que seu vôo foi cancelado a margem do precipício. E sentiu uma certa gratidão por cumprimentar a terra face a face... Um vôo no abismo.

*Naquele tempo a luz do quarto era o seu sol. Ela pensava: respire e espere, desta vez não tem a quem recorrer, agora é você com você mesma.

*Todas as coisas devem chegar a um fim as boas e as ruins. Os momentos são fugazes, é certo, mas são justos.

*Mas um dia acordou e respirou... seria esse o grande segredo da vida? Respirar e a cada dia torcer para que a natureza siga seu curso serenamente sem se vingar após anos de destruição causado pelos humanos ou que nenhum doidinho entediado no poder provoque uma guerra?

*Ela lembrou que houve um tempo, muito tempo atrás, chegou a pensar que para ser feliz tinha que correr atrás da felicidade, era isso que todo mundo falava... 

*E descobriu que a felicidade está onde você se coloca plenamente. (...) Ela gosta de dirigir sem rumo, fotografar flores e paisagens, assim tenta eternizar momentos... e com sua imaginação ativa, ela vai onde sua alma está.
*O Anjo Pássaro Azul disse: 'para alcançar a face do Senhor, se faz necessário pouca bagagem, porque lá é tudo física quântica, a comunicação é telepática.' (Sic) 

*E alertou: em alguns momentos vocês se sentirão irremediavelmente sozinhos... Esse vácuo  foi a maneira que Deus achou para introduzir um amigo em suas vidas.

*Até então, ela havia voado distraída... metade decepção e a outra indiferença.

(...) então entendeu, que um coração partido ao encontrar outro coração semelhante, fica fortalecido, porque juntos não temem mais nada.

*E questionou o amigo: Você disse que dançaria comigo, mesmo quando tudo estivesse confuso. Você ainda quer dançar comigo?


*Pois para amar alguém verdadeiramente é preciso ter coragem de abraçar e dançar com sua sombra.

*Ela sabe que tem dias que sua vida apresenta as mais brilhantes cores, outros monocromáticos, por vezes um borrão.

*Pouco antes do por do sol ela costuma retirar-se para pintar suas loucuras nas longas noites de sonhos. 

*A sua logica: Sei que a vida é incerta, mas posso ser luz e cor, se eu quiser... sou o que penso, pensamento é ar, espírito... pensamento às vezes é brisa, outras vezes vento doido, numa ira frenética que me consome... 

*Mas o vento muda, vento norte, prenuncia novos começos... ela gira suavemente percebendo a gravidade do estrago. Lentamente a paisagem muda, ela está assustada ainda, mas levemente feliz.

*Ela diz que agora ficou mais fácil, mesmo com asas remendadas, parecendo uma colcha de retalho, (uma bela colcha que chegou a confundir o pássaro azul...). 

*(...) um pássaro mesmo enjaulado ou com as asas feridas pode voltar a voar instintivamente pois é de sua natureza. É como andar de bicicleta... só galinha está condenada a não voar.


*Ao menos a dor não resultou numa asa de metal. (...) alguém disse que pássaros voam porque seus ossos são ocos... O precioso beija-flor é só ritmo e cor e instante... apressadinho para existir... 

*O ser humano um lunático... persegue a felicidade futura e esquece o momento.

*Sem se dar conta que o desejo é um saco sem fundo. 

*Esperançoso pensa: Amanhã vai ser diferente... Esta é a armadilha.


*O pássaro azul também é um solitário, e talvez esteja dizendo: é no aconchego do seu lar, do seu coração, que você encontra o que mais se parece com amor e felicidade.

*A verdadeira felicidade está no coração e é resultado de força e pureza interior. Se você precisar das pessoas e distrações superficiais para estar bem e mentalmente vivo, então você ainda não encontrou a paz. 
                                               Ψ Fátima Vieira - Psicóloga Clinica

Nenhum comentário: